Tendências do turismo nacional para 2021 – 8 sugestões de destinos

Apesar de termos iniciado um novo ano, as incertezas relacionadas aos desdobramentos da Covid no cenário mundial continuam presentes. Somado à essas incertezas, o aumento da crise financeira no país, as restrições de fronteiras para brasileiros e a alta das moedas estrangeiras tornam menos atrativas as viagens para o exterior.

Resumindo: planejar viagens internacionais, pelo menos agora, não parece um bom negócio, não é mesmo?!

A indústria do turismo já sinalizou que, considerando todas essas restrições, grande parte dos brasileiros certamente irá priorizar destinos nacionais em 2021. A tendência é que os viajantes continuem buscando destinos próximos à natureza e experiências que permitam maior isolamento. A busca por destinos sustentáveis também deve aumentar, já que hoje percebe-se maior conscientização sobre os riscos dos impactos ambientais e sociais.

Particularmente, acredito que privilegiar o turismo nacional em 2021, é uma boa oportunidade para conhecermos melhor o Brasil e, de alguma forma, também contribuir para o fortalecimento econômico do nosso país.

Portanto, considerando essas tendências para o turismo nacional apontadas pelo mercado, criei uma listinha com sugestões de destinos nacionais que prometem muito contato com a natureza e paisagens de tirar o fôlego. Muitos deles são destinos sustentáveis, ou seja, bem preservados e preocupados com as comunidades locais!

A ideia aqui é te inspirar na escolha de destinos pelo Brasil – eu já incluí alguns na minha lista!

CAMBARÁ DO SUL – RS

Esse destino do Rio Grande do Sul, que faz divisa com Santa Catarina, serve de base para se visitar os Parques Nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral, onde ficam os famosos cânions Itaimbezinho e Fortaleza. Um lugar perfeito para quem quer curtir paisagens de tirar o fôlego e praticar atividades ao ar livre.

Cambará do Sul – RS – Foto de divulgação: http://www.cambaradosul.rs.gov.br

Cambará do Sul é interessante em qualquer época do ano, apesar da alta temporada ser no inverno!

Outro ponto alto desse destino são algumas opções muito charmosas de hotéis e pousadas, como o Parador Cambará do Sul. Vale considerar combinar Gramado no roteiro, já que está a apenas 120 km de distância.

Cambará do Sul – RS – Foto de divulgação: http://www.cambaradosul.rs.gov.br

ALTER DO CHÃO – PA

Esse destino ganhou fama mundial em 2009, após ser eleito como um dos 10 mais belos destinos de praia do Brasil pelo jornal The Guardian. O motivo?

Diversas ilhas e extensas faixas de areia branca banhadas pelas águas em tons de azul-turquesa do Rio Tapajós. Não é a toa que Alter do Chão ganhou o carinhoso apelido de Caribe Amazônico!

Alter do Chão – PA – Crédito foto: http://www.manausjungletours.com

Em plena selva, Alter é uma aldeia de pescadores bem simples, cujas praias de água doce e quentinha só aparecem entre os meses de Agosto a Dezembro, período de vazante do Rio Tapajós.

Caso prefira o visual da floresta e observar os animais da região, o ideal é a temporada de chuvas, que vai de Janeiro a Julho.

CUNHA – SP

Cravada no encontro das serras do Mar, da Bocaina e da Mantiqueira, esse é um destino que tem chamado cada vez mais atenção, especialmente de paulistas e cariocas, por suas belas paisagens, atrações interessantes e pousadas charmosas – Cunha fica na divisa dos dois Estados.

Os grandes destaques de Cunha são a Pedra da Macela, de onde se tem uma vista panorâmica privilegiada (possível ver Ilha Grande, Paraty e Angra dos Reis), e o Lavandário, que abre aos finais de semana e é florido o ano todo.

O Lavandário em Cunha – SP – Foto de divulgação: http://www.lavandario.com.br

Além dessas, há muitas outras atrações interessantes em Cunha, como trilhas, cachoeiras, um centrinho repleto de atêlies de cerâmica, a cervejaria Wolkenburg, além de ótimos restaurantes.

JALAPÃO – TO

Se esse é um destino nacional ainda pouco conhecido pela grande maioria de brasileiros, já é famoso pelos amantes de ecoturismo. A região do Jalapão, no Tocantins, é repleta de cachoeiras, rios e dunas. Um verdadeiro oásis para os viajantes mais aventureiros, onde é possível fazer rapel, canoeagem, rafting, trilhas a pé e também de bicicleta.

Jalapão – TO – Foto de divulgação: http://www.portal.to.gov.br

Um grande sucesso na região são os famosos fervedouros, que basicamente são piscinas naturais que não deixam as pessoas afundarem.

Outros cartões-postais do Jalapão: a Cachoeira da Velha, uma queda d´água de 15 metros de altura em forma de ferradura, as Dunas, famosas pelo tom de areaia alaranjado que chega a 40 metros de altura e os Povoados do Mumbuca e Prata, comunidades remanescentes de quilombos, que possibilita ao viajante vivenciar a cultura local.

BONITO – MS

Localizada a cerca de 300 km de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, essa pequena cidade de 22 mil habitantes é um dos destinos mais famosos de ecoturismo no Brasil.

É incrível para fazer trilhas, admirar rios cristalinos, visitar cavernas, como a Lagoa Azul, tomar um banho de cachoeira e praticar atividades como tirolesa, rapel e boia Cross.

Bonito – MS – Foto de divulgação: http://www.turismo.bonito.ms.gov.br

Além disso, o turismo na cidade é bastante organizado e comprometido com a preservação da região, por isso todos os passeios devem ser realizados em companhia de guias turísticos locais.

ABROLHOS – BA

Esse é o destino ideal para quem curte mar e vida marinha. Localizado a cerca de 70 km da costa da cidade de Caravelas, no sul da Bahia, Abrolhos é um Parque Nacional Marinho composto por cinco ilhas, local que funciona como berçário das baleias jubartes do Atlântico Sul – é possível ver as baleias entre Julho e Novembro (para tentar ver as baleias gigantes, há maior chance entre Agosto e Outubro).

Abrolhos – BA – Foto de divulgação: http://www.icmbio.gov.br

A única possibilidade de visitar Abrolhos é com agências especializadas, cujas embarcações saem de Caravelas. Importante ressaltar que não é permitido desembarcar nas ilhas do arquipelágo – tem opção de passeio bate-volta ou dormir no barco em alto mar.

PRAIA DE PONTA DO MEL/ DUNAS DO ROSADO – RN

Localizada no interior do Rio Grande do Norte (a 350 km de Natal), a Praia de Ponta do Mel é um verdadeiro oásis nordestino – o cenário: coqueiros, praia calma, água do mar morna, vida simples e as deslumbrantes Dunas do Rosado.

Dunas do Rosado – RN – Crédito foto: Evandro Faria

As Dunas, que se estendem por cerca de 20 km, representam o segundo maior conjunto de dunas móveis do Brasil, perdendo apenas para os Lençóis Maranhenses. Um lugar imperdível para quem busca tranquilidade e experiência autêntica!

MAMBAÍ – GO

A pequena cidade de Mambaí, no interior de Goiás, é repleta de cânions, cavernas, rios e cachoeiras, por isso tem vocação para o turismo de aventura – prato cheio para os viajantes que gostam de esportes radicais. O melhor: ainda está fora da rota do turismo de massa!

Mambaí – GO – Crédito foto: Demirtur

As atrações de maior destaque em Mambaí são a Cachoeira do Funil, que tem esse nome porque o rio passa por cima de uma caverna, despenca 50 metros, e continua por dentro da caverna e, a Cachoeira Poço Azul, que forma três piscinas naturais de águas transparentes que mudam de cor – ora azuis, ora esverdeadas.

E aí, se animou para incluir algum desses destinos nas próximas férias?

Para quem já visitou algum desses destinos, deixe aqui no blog comentários que possam ajudar outros viajantes 🙂 #vemlogovacina

Mel Rolan

1 comentário Adicione o seu

  1. Dulce Delgado disse:

    Lugares bem apetecíveis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.