4 castelos nos arredores de Paris além de Versalhes

Tá certo que o Castelo de Versalhes é o mais incrível e famoso nos arredores de Paris, mas se você já o conhece e é da turma que adora um castelo, saiba que existem outras opções igualmente interessantes a serem consideradas para incluir na sua próxima visita à Cidade Luz!

1 – CHÂTEAU VAUX-LE-VICOMTE – A INSPIRAÇÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CASTELO DE VERSAILLES

O castelo Vaux-le-Vicomte foi construído entre 1658 e 1661 por Fouquet, Superintendente de Finanças do jovem Rei Louis XIX.

IMG_0772
Castelo Vaux-le-Vicomte

Para realizar tal construção, vilarejos foram destruídos e colinas arrasadas. Fouquet também contratou os melhores artistas da época para construir e decorar o castelo, assim como os jardins com cascatas e espelhos d’água.

Nessa época, Fouquet passou a ser alvo de um conselheiro do Rei, que o acusava de corrupção e desordens financeiras. Foi quando o Rei solicitou uma visita ao Vaux-le-Vicomte para ver de perto os detalhes do castelo.

IMG_0774
Vaux-le-Vicomte – o castelo que inspirou de Versalhes

Para agradar o Rei, Fouquet mandou então organizar uma festa de arromba para 3.000 convidados, em honra ao Rei Louis XIV, com direito à peças de teatro e fogos de artifício, algo inovador para a época.

Chegando lá, o Rei ficou impressionado com tudo o que viu e passou a ter certeza das acusações de desvio de dinheiro. Poucas semanas depois Fouquet foi preso por D’Artagnan, chefe dos mosqueteiros, julgado culpado e sentenciado a quinze anos de prisão.

O Rei Louis XIV se apropriou de vários objetos do Vaux-le-Vicomte e contratou os artistas que o projetaram para criar o seu castelo de Versailles!

De lá pra cá muita coisa aconteceu com o Vaux-le-Vicomte: foi quase demolido durante a Revolução Francesa, mudou de proprietário diversas vezes, caiu no esquecimento durante muitos anos em fases diferentes e finalmente em 1875 foi leiloado e adquirido por um rico industrial amante das artes.

A propriedade ainda é da família desse homem, que desde então o restaura e mantém aberto para visitação.

O interior do castelo é todo decorado e muito bonito, mas o mais interessante de tudo é sua história!

IMG_0936
Vaux-le-Vicomte

Aos sábados acontecem as visitações noturnas, quando o castelo fica todo iluminado por candelabros para reproduzir o ambiente das festas organizadas pelo infeliz Fouquet. 

Como chegar: Trem – Gare de l’Est: trem linha P (sentido Provins) – sai um por hora. Descer na Gare de Verneuil L’Etang (35min de trajeto). De lá para o castelo são 6km de distância, e uma opção é pegar o Châteaubus, navette que sai de frente da Gare e para em frente ao castelo. Os horários dos trens e navettes costumam ser bem sincronizados e o trajeto total até o castelo é de uma hora.

Clique aqui pra conferir todas as informações do Castelo Vaux-le-Vicomte

2 – CHÂTEAU DE FONTAINEBLEAU – RESIDÊNCIA REAL DURANTE OITO SÉCULOS

O castelo de Fontainebleau foi habitado por todos os soberanos franceses do século XII ao XIX.

IMG_6331
Castelo de Fontainebleau

Construído inicialmente em 1137 como um monastério, funcionou um tempo depois como forte e por fim se transformou em residência real.

IMG_6239

O prédio atual reflete o trabalho de diversos monarcas franceses que foram construindo e remodelando o castelo conforme suas preferências, mas o primeiro deles a ampliar significativamente a propriedade foi o Rei François I.

Em 1527, François I ordenou a demolição de algumas estruturas mais antigas do castelo e no lugar mandou construir outras mais elaboradas, seguindo o estilo renascentista.

IMG_6236
Escada em formato de ferradura no estilo renascentista

Com o passar do tempo, a construção ganhou aspecto de residência real e logo sua grandeza e luxo ganharam fama em toda Europa!

Durante a Revolução Francesa muitos objetos e obras de arte do castelo foram perdidas, mas felizmente a construção foi preservada.

Um pouco mais tarde foi a vez do Imperador Napoleão Bonaparte se instalar lá, com o intuito de demonstrar sua grandeza. Foi lá no castelo que ele assinou anos mais tarde sua abdicação ao trono, através do Tratado de Fontainebleau.

Inclusive, uma das grandes atrações do Fontainebleau é o Museu Napoleão I, onde estão expostos móveis e objetos históricos do período de seu Império (1804 – 1815).

IMG_6244
Museu Napoleão I

o que mais gostei no castelo foram os Grandes Apartamentos, que conta com salas surreais de lindas como a Galeria François I – sala de Baile e diversos outros aposentos todos decorados e as vezes até iluminados com falsos candelabros, o que te transporta para outras épocas – parece que François I vai sair por alguma porta a qualquer momento.

Por fim, não deixe de conferir o parque e jardins, que ocupam uma área gigantesca entorno do castelo.

Como chegar: Trem – Gare de Lyon: sentido Montargis, Montereau ou Laroche. Descer na estação Fontainebleau-Avon (45min de trajeto). De lá para o castelo são cerca de 3km de distância, e ao invés de ir andando uma opção é pegar o ônibus linha 1 direção Les Lilas e descer na parada “Château”.

Clique aqui para conferir todas as informações do Castelo de Fontainebleau

3 – CHÂTEAU DE CHANTILLY – O CASTELO QUE ABRIGA A SEGUNDA MAIOR COLEÇÃO DE PINTURAS ANTIGAS DO MUNDO (SÓ PERDE PARA O LOUVRE)

O castelo de Chantilly situa-se a 40km do centro de Paris, na pequena cidade de Chantilly e ficou muito conhecido por nós, brasileiros, pois foi lá que Ronaldinho e Cicarelli se casaram em 2005.

IMG_5432
Castelo de Chantilly

Mas isso tá longe de ser a coisa mais interessante sobre o castelo de Chantilly…

IMG_9106
Castelo de Chantilly

Incialmente a construção era apenas uma fortaleza, que depois de vendida para uma família poderosa, acabou se transformando em castelo.

IMG_9049
Chantilly

A propriedade ficou alguns séculos na família e foi sendo modernizada com o passar do tempo.

O castelo que era dividido em duas partes, Petit Château e Grand Château, teve essa última demolida durante a Revolução Francesa para que as pedras fossem vendidas, prática comum na época.

Somente a partir de 1870 é que a parte demolida passou a ser reconstruída sob os cuidados do herdeiro da propriedade, Henri d’Orléans. Nesse novo espaço ele expôs sua coleção de pinturas antigas, que hoje forma o Musée Condé, segunda maior coleção de pinturas antigas do mundo.

IMG_9086
Musée Condé – Castelos e Chantilly

Já o Petit Château abriga cerca de 500 manuscritos e mais de 10 mil livros!

Do lado de fora do castelo vale a pena explorar seus jardins, que ocupam uma área de 115 hectares, assim como apreciar o reflexo da construção num lago artificial que a circunda, que servia no passado de proteção ao castelo.

O ticket do castelo também dá acesso ao Museu do Cavalo, que fica próximo à propriedade. Lá é possível ver diversos cavalos nas cocheiras e conferir os objetos expostos relacionados ao tema.

Além do castelo, outra atração da cidade é o creme de chantilly, que teria sido criado nas dependências do castelo por um cozinheiro chamado François Vatel.

Uma dica é provar essa delícia no restaurante La Capitanerie, que funciona dentro do castelo, exatamente no local onde funcionavam as antigas cozinhas da propriedade.

IMG_5522

Como chegar: Trem – Gare du Nord: SNCF – descer na estação Chantilly-Gouvieux (25min de trajeto). De lá para o castelo são cerca de 2.5km de distância, e as opções são: DUC bus – um ônibus gratuito que sai da estação e vai até o castelo – descer em Chantilly – Église Notre Dame; pegar um táxi (5 minutos) ou ir andando (20 minutos).

Clique aqui para conferir todas as informações do Castelo de Chantilly

4 – CHÂTEAU DE VINCENNES – O ÚNICO CASTELO MEDIEVAL DA REGIÃO PARISIENSE

Esse é aquele castelo típico do nosso imaginário, repleto de torres, fossos profundos e ponte levadiça. Sua arquitetura se aproxima bastante da antiga prisão da Bastilha, destruída durante a Revolução Francesa.

Chateau-de-Vincennes-2-630x405-C-P-Cadet-pour-CMN-Paris
Castelo de Vincennes – Crédito foto: site en.parisinfo.com

Inicialmente era apenas um pavilhão de caça do Rei Louis VII, já que ali tinha uma floresta enorme (atual Bois de Vincennes).

O pavilhão foi crescendo, se transformou em mansão e fortaleza militar. Ali casaram-se e nasceram alguns monarcas, tendo sido o coração da monarquia até 1682, quando a Corte resolveu se instalar em Versailles.

vincennes
Castelo de Vincennes – Crédito foto: site Jolie à Paris

Abandonado, serviu de fábrica de porcelana, arsenal e até de prisão. Inclusive, lembra de Fouquet, o criador do Vaux-le-Vicomte? Ele passou uma temporada preso em Vincennes.

Como chegar: Metrô – linha 1 – estação Château de Vincennes (o castelo fica em frente à saída do metrô). Clique aqui pra conferir todos as informações do Castelo de Vincennes.

Se você gostar muito de castelos, vale super a pena passear pela região do Vale do Loire, ao sul de Paris (recomendo no mínimo 2 dias por lá), onde situam-se mais de 300 castelos 😉 Clique aqui pra conferir os 6 castelos imperdíveis no Vale do Loire.

Bom passeio!!!

Melissa

Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *