15 cidades imperdíveis na Normândia

Ao longo de uma semana percorremos de carro uma boa parte da costa da Normândia, região francesa próxima à Paris ainda pouco explorada pelos brasileiros e que guarda lindas surpresas!

A Normândia surpreende com paisagens deslumbrantes, cidades charmosas, museus interessantes e muitas histórias ligadas a Segunda Guerra Mundial, pois foi por lá que os aliados conseguiram invadir a França para libertá-la dos nazistas e consequentemente por um fim definitivo a esse episódio triste da história!

Confira 15 cidades imperdíveis na Normândia que merecem ser visitadas!

norm
Os pontos azuis são todas as cidades da Normândia  indicadas nesse post

GIVERNY

A apenas 75km de Paris, a pequena cidade de Giverny se tornou famosa por causa de um morador ilustre, o mestre impressionista Claude Monet.

giverny-1
Casa de Monet em Giverny

Ele viveu lá por 43 anos ao lado de sua esposa e de seus oito filhos, onde criou os esplêndidos jardins de flores e água, que inspiraram muitos dos seus trabalhos, como a famosa série “Les Nymphéas”.

Saiba mais sobre a visita à casa de Monet em Giverny!

Outra atração importante da cidade é o Museu do Impressionismo, onde é possível entender melhor as origens desse movimento artístico.

ROUEN

A 130 km de Paris, a capital da Alta Normândia é uma linda cidade com características medievais fundada no século I.

No centro da cidade estão concentradas as principais atrações turísticas, como o incrível Gros-Horloge que indica as horas, os dias da semana e as fases da lua, e a belíssima Catedral de Notre Dame, retratada diversas vezes por Monet, que também morou um tempo na cidade.

img_8113
Gros-Horloge
img_8119-1
Catedral Notre Dame de Rouen

Foi em Rouen também que a heroína francesa, Joana D’Arc, foi queimada viva em 1431 na Place du Vieux-Marché após ser presa e julgada. Na praça tem uma placa que indica o local exato onde ela morreu e logo ao lado foi construída uma igreja em sua homenagem.

img_8147
Place du Vieux-Marché onde Joana D’Arc foi queimada viva

ÉTRETAT

É considerada a cidade francesa com as mais belas falésias!

img_8197
Falésias de Étretat

São 140 km de falésias formadas por calcário branco que chegam a 100m de altura.

A cidade é super charmosa, mas a grande atração mesmo é percorrer as falésias, andar pela praia de pedras até chegar nas grutas e contemplar a cor azul do mar.

HONFLEUR

Nessa charmosa cidade fundada no século XI havia um porto importante para o transporte de mercadorias na rota Rouen-Inglaterra.

img_8215
Honfleur

Porém ela se tornou mesmo famosa por ter sido também um local de grande importância artística, pois foi lá que nasceu o pintor Eugène Boudain, amigo de Monet e que influenciou bastante o início da carreira do mestre impressionista.

DEAUVILLE e TROUVILLE

Essas duas cidades balnearias são praticamente idênticas, divididas somente por uma praça e uma estação ferroviária. Elas possuem cassinos, belos casarões, hotéis charmosos e lojas interessantes (e caras! rs).

Trouville surgiu primeiro. Era um antigo vilarejo de pescadores e que mais tarde se tornou conhecida graças as obras do pintor Charles Mozin, que buscava inspiração nas paisagens da cidade.

img_8181
Trouville

Por causa da fama do lugar e por se o litoral mais próximo da capital, logo foi invadida durante o verão pelos parisienses endinheirados.

Mais tarde construíram Deauville, famosa por seus guarda-sóis coloridos espalhados pela areia da praia e pelo Festival de Cinema de Deauville, que acontece anualmente e atrai muitos turistas e artistas famosos.

CAEN

A capital da Baixa Normândia faz parte do circuito ligado a Segunda Guerra Mundial na região.

Uma visita ao Memorial de Caen – Cité de l’Histoire pour la Paix é imprescindível para complementar a visita às praias do desembarque e o cemitério americano, pois é um dos museus mais completos da Normândia sobre o assunto, onde explica desde a origem da Primeira Guerra Mundial até o fim da Segunda. 

img_4174
Memorial de Caen

Além do museu a cidade é repleta de outras atrações interessantes, como as ruínas do Château de Caen, onde morou William, o Conquistador (Duque da Normândia) e as Abadias de Saint-Étienne e Sainte-Trinité.

COLLEVILLE-SUR-MER

Em Colleville encontra-se o Cemitério Militar Americano, onde estão enterrados mais de 9.000 soldados americanos que desembarcaram na região em junho de 1944 para junto de outros aliados tentar dar um fim à Segunda Guerra Mundial.

img_8329
Cemitério Militar Americano

O lugar é impressionante! Localizado no alto de uma colina e com vista para o mar, são mais de 9.000 lápides em mármore branco perfeitamente alinhadas.

img_8317
Cemitério Militar Americano

Antes de acessar o cemitério há um pequeno museu que narra esse momento marcante da história e homenageia os jovens americanos que perderam suas vidas.

Lá fora, há também uma capela  no cruzamento das duas alamedas principais do cemitério e o Memorial, monumento que representa o “Espírito da juventude americana saindo das ondas”.

img_8302
Memorial no Cemitério Militar Americano

VIERVILLE-SUR-MER

A chegada das tropas aliadas nesse ponto da costa normanda em junho de 1944 deu origem a Batalha da Normândia, momento decisivo durante a Segunda Guerra Mundial para a retomada da França das mãos dos nazistas e consequentemente o fim da guerra.

img_4676
Omaha Beach

A invasão se estendeu por uma faixa litorânea de 80km, que incluiu as praias de Utah, Omaha, Gold, Juno e Sword, codinomes utilizados nessa importante operação militar, que ficou conhecida como Dia D.

img_8847
Omaha Beach

Foi em Omaha Beach que aconteceu a batalha mais sangrenta, retratada nas cenas inicias do filme de Steven Spielberg “O Resgate do Soldado Ryan”.

img_8347
Omaha Beach

Mesmo sabendo tudo que se passou nesse lugar, uma vez lá, diante da calmaria que reina no ar, é difícil de imaginar.

No local há diversos bunkers, espécie de abrigo onde o exército alemão se protegia para observar e atacar os invasores. É possível entrar em vários deles!

Uma das coisas mais impressionantes no lugar são as crateras no topo da colina, causadas pelas bombas durante a batalha.

SAINTE-MÈRE-ÉGLISE

Ainda no circuito sobre a Segunda Guerra Mundial, vale a pena dar uma paradinha na bucólica Sainte-Mère-Église. Em algum momento da sua passagem por Caen, pelas praias do desembarque ou pelo cemitério americano você vai ouvir uma história curiosa que se passou lá.

img_8388
Sainte-Mère-Église

Durante a invasão dos aliados na Normândia, além dos soldados que chegaram pelo mar haviam outros que chegaram pelo céu, os paraquedistas. Um em especial ficou famoso, pois na descida ficou preso na torre da igreja da cidade.

O soldado John Steele ficou preso durante 2h na torre, se fingindo de morto para não ser preso pelos alemães.

img_8390
Igreja de Sainte-Mère-Église

Como forma de celebração da cidade por ter sido a primeira a ser liberada pelos aliados na guerra, ainda hoje a torre da igreja ostenta um manequim vestido com uniforme militar americano, em homenagem ao soldado (olhe com atenção a foto acima para enxergar o manequim).

CHERBOURG-OCTEVILLE

Por conta de sua localização estratégica – protegida pelo maior ancoradouro artificial do mundo – a cidade sempre foi disputada entre os ingleses e franceses.

img_4721
Porto de Cherbourg-Octeville

Ela também foi campo de batalha na invasão da Normândia na Segunda Guerra Mundial e hoje atrai turistas que visitam a região pelo seu importante porto e belezas arquitetônicas.

img_8857-1
Cherbourg-Octeville

JOBOURG

Nessa cidade há um lugar impressionante, o Nez de Jobourg (Nariz de Jobourg).

img_8471
Nez de Jobourg

Esse nome foi dado aos gigantescos penhascos da região, que são considerados um dos mais altos do continente europeu.

Por causa da vista privilegiada, lá funciona um posto de observação para vigilância do tráfego marítimo.

Vale muito a pena fazer uma parada estratégica lá, olha o visual!

img_8454
Nez de Jobourg

BIVILLE

Esse vilarejo de apenas 588 habitantes guarda uma preciosidade, uma praia praticamente deserta, super extensa e de areia fina cercada por dunas.

img_8508
Praia de Biville

Descobrimos esse lugar por acaso e foi uma das melhores surpresas da viagem! É uma paz tão grande no lugar, que não dava vontade de sair de lá!

img_8491
Praia de Biville

No verão não fica tão deserta, pois graças ao vento, é muito procurada por surfistas atrás das grandes ondas.

GRANVILLE

Foi nessa pequena cidade litorânea, pertinho do famoso Monte Saint-Michel, que vimos um dos mais bonitos pores do sol da vida!

img_5075
Pôr do sol em Granville
img_4904
Praia de Granville

O ponto turístico mais famoso de lá é a Casa Dior – Villa Les Rhumbs, lugar onde nasceu Dior. A propriedade em estilo Belle-Époque foi construída no alto de um rochedo e hoje funciona como um museu dedicado ao artista.

img_4972
Casa Dior (museu) em Granville

O jardim em estilo inglês foi criado por Madeleine Dior, costureira e mãe do estilista. Passear pelo jardim é gratuito e vale muito a pena!

Uma curiosidade: Os primeiros perfumes Dior foram inspirados nos aromas que remetiam o estilista à sua infância, por isso há diversos recipientes espalhados pelos jardins com algumas dessas fragrâncias, o que torna o passeio ainda mais agradável!

No fim do dia o programa é contemplar a natureza e o pôr do sol!

MONTE SAINT-MICHEL

Patrimônio tombado pela Unesco, essa vila medieval construída num monte “flutuante” está entre as atrações mais visitadas da França.

img_8558
Monte Saint-Michel

O Monte Saint-Michel foi fundado em 708 pelo bispo Saint-Aubert, depois do Arcanjo Miguel (Saint-Michel) ter aparecido três vezes em seus sonhos. O lugar foi construído como um santuário em homenagem a ele.

img_5121
Monte Saint-Michel

Ao longo dos anos se tornou um ponto de peregrinação, uma vez que os fiéis eram atraídos ao lugar para contemplar as relíquias ali guardadas.

Durante a Guerra dos Cem Anos serviu de complexo militar e mais tarde, durante a Revolução Francesa, se tornou uma prisão, que funcionou até 1860.

Apesar do constante e grande número de turistas no local, conhecer esse lugar é especial. Lá do topo, um pouco mais longe das multidões, é interessante observar toda a baía. Vale a pena considerar dormir no monte para assistir ao show da maré, que sobe e desce numa velocidade impressionante.

 

DICAS ÚTEIS

  • Para fugir do valor alto dos hotéis na cidade de Étretat, uma alternativa é dormir em Le Havre, que fica a apenas 28km de distância. A cidade é relativamente grande, mas não tem atrativos super interessantes, vale a pena mais pra dormir mesmo.

dscn1082

  • Uma cidade que pode servir de base para conhecer Caen, Deauville, Trouville, as praias do desembarque e o cemitério americano é Ouistreham. A cidade em si não tem nenhum atrativo, exceto a praia onde vimos um lindo pôr-do-sol. O que nos fez passar algumas noites lá foi o valor de hotel mais convidativo.

img_8265

  • Quando ir? A região da Normândia é conhecida pelo “mau tempo”, é uma região bem úmida, chove bastante. A época mais seca é no verão, então o ideal é ir entre Junho e Setembro. Nós fomos na segunda semana de setembro, já estava frio, com um vento bem gelado, mas fizeram dias lindos!

Bisous 🙂

Anúncios

3 Comments »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s