O que fazer em Viena: 11 sugestões para o seu roteiro

Uma cidade que transpira arte, cultura, música e tradição…

A capital austríaca é o centro cultural, político e econômico do país e a qualidade de vida dos seus habitantes está entre as melhores do mundo.

Devido seu glorioso passado imperial, Viena é extremamente sofisticada e elegante!

IMG_2676
Viena e suas delicadas fontes

Passear por ela nos remete de alguma forma à épocas passadas, aliás, em alguns lugares é quase como se estivéssemos num conto de fadas. Prova disso é que algumas tradições do passado são mantidas vivas até hoje, como a realização anual de 150 bailes de gala.

IMG_2799
Carruagens por todos os lados

Viena é também a capital da música erudita, cuja programação de espetáculos é intensa,  diversificada e massivamente frequentada pelos vienenses. Mas se você não é fã de música clássica, fique tranquilo, o que não faltam são atrativos interessantes na cidade…

São diversos museus, parques, castelos, boa gastronomia, lojas interessantes para compras e lindos cenários para você se surpreender ao longo do caminho!

IMG_2765
Museu de História da Arte – Viena

Compartilho aqui com vocês os programas que elegemos para o nosso roteiro de dois dias na cidade. Foi incrível!

1 – ASSISTIR UMA ÓPERA NUM DOS TEATROS MAIS FAMOSOS DO MUNDO 

Uma das primeiras coisas que associamos à Viena é ópera, não é mesmo?

O teatro de Ópera de Viena foi construído em 1869 e inaugurado com a Ópera Dom Giovanni de Mozart, porém a construção neo-renascentista não agradou logo de cara os vienenses.

IMG_2667
Ópera de Viena

O fato do prédio ter sido quase que completamente destruído no final da Segunda Guerra Mundial e ter passado logo após por um delicado processo de restauração, fez com que a população passasse a ver a construção com outros olhos, e logo se tornou um dos grandes símbolos da cidade.

O teatro foi reaberto em 1955, com uma apresentação da Ópera Fidélio, de Beethoven. E foi essa ópera que escolhemos pra assistir na nossa passagem pela cidade.

Chegamos um pouco mais cedo pra apreciar os detalhes do prédio e aguardamos um pouco numa sala onde as pessoas se encontram antes do espetáculo, socializam e tomam uma taça de vinho para relaxar.

Claro que uma ópera em alemão com quase 3 horas de duração é um programa “meio pesado”, especialmente para quem não está habituado à assistir óperas, mas sentir a emoção de estar numa das principais casas de ópera do mundo foi algo mágico.

É importante levar uma roupa mais social na mala, pois eles levam bastante a sério o dress code para assistir os espetáculos no teatro. Mas não precisa se preocupar, algo básico e elegante já resolve.

Clique aqui para ver a programação da Ópera de Viena.

Onde fica: Opernring 2, 1010 Wien, Austria

2 – VISITAR O “PALÁCIO DE VERSAILLES” DE VIENA 

Construído em 1638, mas completamente destruído durante a Batalha de Viena, o Palácio de Schonbrunn precisou ser completamente reconstruído.

IMG_6722
Palácio de Schonbrunn

A versão atual em estilo barroco foi finalizada em 1713, porém desde então já sofreu diversas reformas e modificações, tendo sido as últimas realizadas sob comando da Imperatriz Maria Theresa.

É considerado como um dos palácios mais luxuosos de Viena.

IMG_6759
Palácio de Schonbrunn

O Palácio era habitado por membros da corte e funcionava também como residência de verão da família imperial da Áustria até o final da Segunda Guerra Mundial.

Entre seus moradores mais ilustres estão o Imperador Francisco José e sua amada Sissi, cujo casamento é considerado até hoje como um dos maiores acontecimentos sociais do século XIX. Foi nesse período que o Palácio alcançou seu maior esplendor.

O tamanho da construção impressiona: no total são 1.141 quartos (40 abertos para visitação) e 1,6km de parque, que abriga um parque zoológico, uma estufa e diversos jardins com lindas estátuas e fontes.

A partir de 1918, o Palácio e seu parque passaram a ser propriedade do Governo austríaco e com isso se tornaram algumas das principais atrações turísticas de Viena.

Como nós não tínhamos muito tempo na cidade e o Diogo (meu marido) já tinha visitado o castelo há alguns anos atrás, optamos apenas por visitar a estufa e os jardins.

A Green House, estufa que abriga plantas de todos os cantos do mundo não agradou muito.

O que gostei mesmo foi o jardim…

Tem uma parte do parque que fica numa colina e de lá se tem uma vista muito bonita de Viena.

Apesar de termos visitado a cidade no início de maio, nos deparamos com muita chuva e  frio, o que atrapalhou um pouco a visita. Mesmo assim, ficamos pelo menos umas duas horas passeando por lá.

Há diferentes tipos de ingressos para visitar o complexo do Palácio, Clique Aqui para conferir.

Onde fica: Schönbrunner Schlossstrasse 47 | 1130 Vienna. Como chegar: Linha U4 e os trams 10 e 58. Funciona todos os dias a partir das 8h30 (procure chegar cedo para evitar muita aglomeração).

3 – APRECIAR AS CONSTRUÇÕES DO RINGSTRASSE

O Ringstrasse é um anel viário que foi construído em 1880 em torno do centro histórico de Viena para ligar as instituições políticas e culturais da cidade.

IMG_2762
Prédio do Parlamento

Lá estão situados alguns dos prédios mais bonitos da cidade, como o Parlamento, o Museu de História da Arte, o Museu de História Natural, a Viena City Hall (Prefeitura) e o State Ópera.

IMG_2765
Museu de História da Arte

Ao redor do Ringstrasse há alguns parques, como o Burggarten e o Volksgarten.

Atravesse a Praça Maria Theresa e chegara no próximo item da nossa lista.

4 – MUSEUMSQUARTIER

O “bairro dos museus” abrange uma área de 60 mil metros quadrados e foi concluído em 2001. Nele, a arquitetura moderna e antiga convivem harmoniosamente e faz bem aos olhos!

IMG_2770
MuseumsQuartier

É um dos 10 maiores espaços culturais do mundo.

Lá você encontra inúmeras opções de museus, como o Leopold e o Museu de Arte Moderna, além de diversos bares e restaurantes.

5 – EXPLORAR O COMPLEXO HOFBURG

Quando sair do Museumsquartier, volte a atravessar a Praça Maria Theresa e atravesse também a praça que fica em frente, a Heldenplatz.

IMG_2781
Heldenplatz

Você vai chegar ao Complexo Hofburg, que contem os aposentos reais e os tesouros dos Habsburgos, mais alguns museus (tem muitoooos museus nessa cidade, deu pra perceber, né?! rs), uma capela, uma igreja, a Biblioteca Nacional Austríaca e por aí vai…rs

Se quiser visitar os aposentos reais, a entrada acontece pelo portão Michaelertor, na Michaelerplatz.

6 – CONHECER UM BORBOLETÁRIO

Que tal um programa diferente e bastante inusitado em Viena?

Visitamos um borboletário pela primeira vez e foi muito divertido!

A estufa em estilo art nouveau abriga esse lugar mágico, que parece cenário de filme infantil! Fica bem ao lado do jardim Buggarten (próximo ao Complexo Hofburg).

Nele existem mais de 400 espécies de borboletas que voam livremente entre os turistas curiosos. O lugar é pequeno e a visita dura geralmente menos de 30 minutos, mas foi uma delícia!

7 – VISITAR A INCRÍVEL CASA DA MÚSICA DE VIENA

Pra fugir da chuva que enfrentamos na nossa passagem por Viena, acabamos entrando na Casa da Música de Viena. O Diogo tinha pesquisado sobre esse museu e propôs como alternativa para a gente não ficar mais se molhando na rua.

Graças à essa chuva descobrimos um dos museus mais incríveis de toda nossa vida!!! (pouco dramática…rs) Mas é verdade…

A Casa da Música de Viena foi inaugurada em 2000 no prédio onde morava o fundador da famosa Orquestra Filarmónica de Viena, Otto Nicolai.

IMG_6962
Fachada da Casa da Música de Viena

São 4 andares com diversos temas relacionados aos diversos sons, desde os que ouvimos ainda no ventre de nossas mães até as grandes músicas clássicas.

O museu é super interativo e inovador, tanto que até ganhou em 2002 um prémio de Inovação e Tecnologia da Música.

É um programa interessante para todas as idades e as crianças saem de lá enlouquecidas!

A brincadeira já começa na escada do primeiro andar, onde os degraus reproduzem os sons do teclado de um piano.

IMG_2860
Escada que leva ao primeiro andar – degraus que emitem sons de piano

O primeiro andar é dedicado à história da Orquestra Filarmónica de Viena e nele podemos produzir nossa própria valsa.

No segundo andar somos apresentados ao som do ventre materno e a diversos outros sons, alguns bastantes rotineiros mas que não prestamos tanto atenção no dia a dia. Nesse andar também conferimos os sons de diversos instrumentos musicais e podemos ouvir versões modernas de grandes obras da música clássica.

Já no terceiro andar descobrimos os grandes compositores clássicos, que incluem, claro, Mozart e Beethoven. Na sala de cada compositor há uma música de fundo e decoração específica.

O ápice da visita nesse andar é quando somos convidados a “brincar de maestro” e comandar uma orquestra. Apesar do resultado desastroso, a tentativa é super divertida. No último andar tem alguns outros simuladores de música bem interessantes.

Não deixe de conferir a loja do museu antes de ir embora, tem centenas e centenas de itens interessantes relacionados ao mundo da música.

Onde fica: Seilerstätte 30, Centro. Como chegar: Pegar o metrô U4 e descer na estarão Karlsplatz – saída sentido Ópera de Viena. Funciona todos os dias das 10h as 22h. Para saber mais informações sobre o museu, Clique Aqui.

8 – BATER PERNA PELA RUA DE COMPRAS MAIS FAMOSA DE VIENA

Kärntner Straße é a rua de compras mais completa e famosa de Viena, onde ficam as grandes marcas de luxo e algumas outras lojas de departamento mais acessíveis!

É uma rua com um calçadão no meio, ou seja, somente para pedestres. Mesmo que não esteja interessado em fazer compras, vale muito a pena andar por lá, que está numa parte super central da cidade e próxima a diversas atrações turísticas.

IMG_6971
Rua Karntner Straber

Lá também tem alguns restaurantes, cafés e hotéis, além de muitos artistas de rua!

Como chegar: Pegar o metrô linha U4 até a estação Karlsplatz ou as linhas U1 ou U3 até a estação Stephansplatz.

9 – VISITAR A CATEDRAL DE SANTO ESTÊVÃO – STEPHANSDOM

Construída em estilo gótico no século XII, a Catedral de Santo Estêvão sofreu algumas modificações ao longo do ano, as quais deram a ela toques dos estilos barroco e renascentista.

A Catedral é a sede do arcebispo de Viena e atua como a mais importante estrutura religiosa da Áustria.

IMG_6969
Catedral de Santo Estêvão

Do lado externo (lateral) o que mais chama a atenção é o lindo telhado com seus mais de 230.000 azulejos, que juntos formam um mosaico com o símbolo do império de Viena, uma águia com 2 cabeças. Infelizmente uma parte externa da Catedral estava sendo restaurada e não conseguimos visualizar todo telhado, mas fica para uma próxima.

O que encontramos do lado de dentro é igualmente bonito, um pé direito super alto, diversas esculturas e pinturas religiosas.

IMG_6964
Interior da Catedral de Santo Estêvão

Se quiser fazer uma visita mais detalhada, é possível comprar ingresso para subir nas torres da Catedral, que oferecem uma linda vista da cidade e dos detalhes do telhado colorido da construção.

Também é possível comprar ingresso para visitar as catacumbas no subsolo, que guardam a tumba do Imperador Frederico III.

10 – PROVAR ALGUNS DOCES TRADICIONAIS

Apaixonada por doces, sempre gosto de descobrir quais são os mais tradicionais de cada cidade/país para provar.

Na Áustria, alguns dos mais famosos são a Sacher Torte e os doces com maça, então provamos também o Apfelstrudel.

A Sacher Torte foi criada em 1832 pelo então aprendiz de cozinha Franz Sacher e ganhou fama no país, sendo servida em ocasiões especiais. Com o passar do tempo ganhou ainda mais notoriedade e se tornou um clássico da confeitaria mundial.

IMG_2872
Sacher Torte

A receita original é super secreta e feita de maneira artesanal no Café do Hotel Sacher, onde é vendida desde 1877.

O destaque da torta é a leveza, já que não leva farinha no preparo. A receita original é a torta coberta por uma ganache de chocolate amargo e recheada com geléia de damasco. É acompanhada de chantilly.

Já o Apfelstrudel é feito com massa folhada e recheado com pequenos pedaços de maça e canela. Por vezes outros ingredientes são adicionados ao recheio, como passas, amêndoas, nozes, rum etc.

IMG_2871
Apfelstrudel

Para provar essas delícias elegemos o tradicional Café Mozart, que funciona desde 1929 e é uma típica e charmosa casa de café vienense. Gostamos bastante dos dois doces, do ambiente e do atendimento.

Café Mozart: Albertinaplatz 2 A-1010 (fica no centro da cidade, a poucos minutos a pé da  Catedral de Santo Estêvão). Clique aqui para saber mais sobre o Café Mozart.

11 – DESCOBRIR UMA CONSTRUÇÃO BEM ATÍPICA DA CIDADE

O Hundertwasserhaus é um complexo residencial super colorido e nada óbvio, criado na década de 80 por dois arquitetos austríacos que vislumbravam o projeto de uma casa para seres humanos e árvores.

O resultado é no mínimo curioso, ainda mais se tratando de Viena, cujas construções são todas muito clássicas e parecidas.

Como funciona como prédio residencial, só da pra ver o prédio por fora, mas vale a pena ir até lá pra descobrir um lado mais “moderninho” da cidade.

O trecho da rua em frente à construção é repleta de lojas de souvenirs, cafés e restaurantes.

Onde fica: Kegelgasse 37 – 39. Como chegar: Pegar linha U3 ou U4 do metrô até a estação Landstraße-Wien Mitte. De lá é preciso caminhar uns 10 minutos até o endereço.

Boa viagem!!!

 

Anúncios

3 Comments »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *